Os rótulos de produtos alimentícios vão mudar. Saiba mais.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável por definir os padrões de rotulagem no Brasil, definiu um novo modelo para rotular produtos industrializados. Descubra o que há de diferente:

A padronização serve principalmente para garantir que a embalagem contenha as informações necessárias para que o consumidor saiba o que está adquirindo.

Além disto, chamar a atenção para a etiqueta pode ser uma forma de incentivar as empresas a se esforçarem para usar ingredientes cada vez melhores em seus produtos e em doses adequadas.


No Brasil, foi adotado o modelo de lupa para advertir o consumidor acerca dos componentes daquilo que está comprando. Os principais componentes que devem estar em destaque são: açúcares adicionados, gorduras saturadas e quantidade de sódio.

Além disso, uma das últimas mudanças na rotulagem foi o padrão da tabela nutricional que agora tem somente letras pretas em um fundo branco. O objetivo é melhorar a legibilidade.


Na lista deverá constar principalmente a quantidade de açúcar adicionado artificialmente, pois é o mais perigoso à saúde. Além disso, os fabricantes devem informar os valores nutricionais com base em 100 gramas ou 100 ml em todos os produtos. Dessa forma, facilitará para o consumidor fazer comparações entre alimentos de categorias diferentes.


Estas normas foram divulgadas em 2020 com a meta de que a indústria se adequasse às mudanças até 2025. A Pandemia da COVID 19 inclusive contribuiu para que estas alterações sejam feitas com urgência especialmente quando se fala em alimentos como bebidas não alcoólicas com alto teor de açúcar. Isto porque doenças como hipertensão, diabetes e obesidade contribuem com o aumento de casos mais graves de COVID. O objetivo final destas mudanças é a transparência com o cliente e qualidade dos produtos disponíveis no mercado.


www.colorpack.com.br 📞 34 3235-8180

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo